Case com alguém da sua idade

Existem muitos preditores do sucesso de um casamento. Um dos grandes é a idade: quanto menor for a diferença de idade, maior a chance de evitar um divórcio.
Essa conclusão se baseia em um estudo realizado com mais de 3000 casais casados e divorciados recentemente. O estudo usou um modelo multivariado para calcular os fatores que pareciam melhor predizer a chance de sucesso de um casamento. Os resultados foram visualizados pelo cientista de dados Randy Olson, que criou uma série de gráficos para ilustrar as principais conclusões.

 As gerações podem ser uma invenção, entretanto elas são significantes.
O gráfico abaixo é um dos disponibilizados por Olson, que ressalta a importância da diferença de idade. Uma discrepância de um ano na idade do casal, de acordo com o estudo, torna-os 3% mais prováveis de se divorciarem (quando comparado a um casal com cônjuges da mesma idade); uma diferença de 5 anos os torna 18% mais prováveis de se separarem. E uma diferença de 10 anos os torna 39% mais propensos ao mesmo efeito.
Assim que você entra no territória das grandes diferenças – diferença de 20, 30 anos – a sorte do divórcio está… quase nunca a seu favor.
Se seu parceiro é 15 anos mais velho ou mais novo que você, isso não é automaticamente um mau presságio: estatísticas, com certeza, não são destino. Mas, como preditores, as conclusões do estudo estão aí para serem consideradas. Casamento é, sobre tudo, uma parceria 50-50; diferenças na idade também significam diferenças na experiência de vida e referências culturais. (…) “

via The Atlantic

(grifos meus)

Nota:

Apesar de a pesquisa ter sida realizada fora do contexto brasileiro, significando que pode haver alguns problemas na hora de transpor os resultados para nossa realidade, com certeza é algo para se considerar. De fato, como bem citado no último parágrafo, estatísticas não são destino e existem casos e casos. Mas acredito que existe uma verdade oculta nesse indicador: a diferença de idade pode esconder, ou resumir, verdadeiros preditores como a amizade e intimidade de um casal, expectativas e objetivos, estilo de vida, mindset, herança familiar, entre outras coisas, expandindo até mesmo o conceito que nós, cristãos, temos sobre o jugo desigual. Também vejo uma advertência para as mulheres, que têm uma tendência sutil de serem atraídas pelo poder. Shannon Ethridge, autora do livro “A Batalha de Toda Mulher”, expressa essa idéia de forma maestral:

“Ao descobrirmos, quando jovens, que nosso corpo curvilíneo ou rosto bonito faz a cabeça virar, isso desperta em nós uma forma de poder que talvez não conhecêssemos quando pré-adolescentes. Para algumas, esse poder intoxica… Talvez até a ponto de tornar-se um vício. Virar a cabeça de um garoto da mesma idade torna-se uma pequena emoção, enquanto levar um homem mais velho e mais importante a virar a cabeça infla em maior grau nosso ego. Quer seja o capitão do time de futebol, o professor da faculdade ou o chefe de um departamento no emprego, compartilhar do poder de pessoas importantes ao nos alinharmos com elas mediante um relacionamento nos confere um senso distorcido de significado” (p. 71)

(veja mais aqui, no blog Criacionismo)

E você, o que acha desse estudo? [EK]


Um comentário sobre “Case com alguém da sua idade

O que você pensa sobre isso? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s