Se Deus é conosco, por que sofremos? (1/5)

11.

O anjo do Senhor apareceu e disse a ele [Gideão]: ‘O Senhor é contigo, poderosos guerreiro!’ ‘Ah, Senhor’, Gideão respondeu, ‘se o Senhor está conosco, por que aconteceu tudo isso?'” – Juízes 6:12-13

Um especialista em mortes relata um incidente que muitos de nós irá entender.Uma mulher saiu de uma enfermaria onde um amado estava morrendo e perguntou em uma voz firmemente controlada, “Existe algum quarto em algum lugar do hospital onde eu possa gritar?” Um doutor a levou até um lugar e depois refletiu sobre a ideia de que cada hospital – talvez cada escritório e casa – deveria ter um ‘quarto do grito’.

A voz humana que clama a Deus do sofrimento frequentemente sobe em um grito. C. S. Lewis perdeu sua esposa para o câncer. Logo depois que ela morreu, ele escreveu algumas das torturas de seus pensamentos:

Não que eu esteja… em muito perigo de deixar de acreditar em Deus. O real perigo é passar a acreditar em tais coisas terríveis sobre Ele. A conclusão que temo não é “Então não existe Deus afinal”, mas “Então é assim que Deus é. Não se engane mais.” (A Grief Observed)

Lewis menciona as vezes que ele e sua esposa oraram pela cura. O que eles tiveram foram diagnósticos errados, falsas esperanças, remissões estranhas e mesmo uma assombrosa recuperação. Mas tudo isso foi somente temporário, e o Deus que segurou Joy Davidman Lewis em suas mãos fez coisas temerosas com aquelas mãos:

Passo a passo nós fomos levados pelo caminho do jardim. Vez após vez, quando Ele parecia mais gracioso, Ele estava preparando a próxima tortura. … Eu escrevi isso na noite passada. Foi mais um grito do que um pensamento.

Um grito em vez de um pensamento. Nós não pensamos direito quando sofremos. Nós gritamos. E não é a descrença que grita sua dor ou atordoamento a Deus, mas sim a crença. Descrentes gritam sua fúria para os atos cegos e estúpidos do destino. Mas crentes têm que falar de alguma forma com um Deus fiel que parece, às vezes, tão ausente, tão disposto a tolerar o horror, tão longe de ajudar. Geração após geração, crentes levantam suas cabeças aos céus para perguntarem uma grande questão: “Por quê?”

“Meu Deus, por que Tu estás tão longe de me ajudar??”

“Se o Senhor é conosco, por que tudo isso nos aconteceu?”

“Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?”

Ó meu Deus, eu choro de dia, mas Tu não respondes; e de noite; mas não encontro descanso. Não se afaste de mim, pois a dificuldade está perto e não há ninguém para me ajudar. Amém – retirado do Salmo 22

(continua)


O que você pensa sobre isso? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s