Se Deus é conosco, por que sofremos? (4/5)

“O sofrimento produz a perseverança, e a perseverança produz caráter, e o caráter produz esperança, e a esperança não nos desaponta, porque o amor de Deus tem sido derramado em nossos corações através do Santo Espírito que nos foi dado”. – Romanos 5:3-5

A resposta bíblica mais genérica para a questão do sofrimento é que nós não sabemos porque Deus o permite. Ainda assim, nós sabemos que Cristãos devem sofrer por causa do evangelho. O padre Damien sabia disso também (veja a reflexão anterior).

A Bíblia também diz que nós podemos sofrer por causa do terrível amor de Deus. Como Jacó, todos nós temos que lutar com Deus. E, como Jacó, podemos sair da luta mancando. Na severa misericórdia de Deus, nós somos modelados. E podemos não curtir o processo. Mas não há dúvidas que estamos nele para isso, de uma forma ou de outra.

Kathryn Lindskoog escreveu certa vez sobre isso:

Meu pequeno sobrinho John nasceu com um coração defeituoso. Esse verão ele fez 6 e teve que ir até o Hospital da Misericórdia para ser operado. Alguns dias depois em sua cabana de oxigênio, com tubos aqui e ali, a incisão ainda curando, e uma sede terrível… John olhou para sua mãe angustiadamente com seus grandes olhos castanhos e disse, simplesmente, “Mamãe, eu me sentia melhor antes da cirurgia!”.

Acredito que John disse isso por todos nós. Nós nascemos com corações defeituosos.

Eternity

A conversão é uma mudança de coração.E de algumas formas nós nos sentimos melhores antes da cirurgia. A cura é frequentemente lerda e quase sempre dolorosa. Temos que arrancar nosso orgulho. Temos que pedir perdão para gente que não gostamos. Devemos abandonar certos luxos e lutar contra a comiseração. Temos que fazer as coisas do jeito certo mesmo se recebermos menos elogios por as fazermos dessa forma.

Nenhum de nós gosta desse tipo de coisas. Ainda assim, sem elas nós estamos perdidos. As antigas confissões protestantes chamam a parte negativa da conversão de mortificação. Ela significa cessar de viver, e não é divertido.

Deus trabalha com um modelo quando modela seus filhos. Ele tem em mente uma certa imagem de como nós devemos nos parecer. E nós sabemos que modelo é esse. Sabemos quem é a imagem do Deus invisível. E nós sabemos que mesmo Jesus Cristo aprendeu a obediência através do sofrimento. Mesmo Ele teve que morrer antes de se erguer.

Ó Senhor, somos somente alunos de Cristo e precisamos seguir suas pegadas. Se houver dor no caminho, que também haja glória. Amém!


O que você pensa sobre isso? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s