Quando eu era menino

Quando eu era menino, acreditava que compartilhar o evangelho era como um pregador dissera uma vez: um mendigo encontra uma padaria distribuindo pão gratuitamente e vai contar aos outros mendigos.

O fato é que hoje:

Há mendigos que dizem que as padarias distribuem pão para controlar a massa;
Há mendigos que não acreditam na existência de um padeiro;
Há mendigo que acreditam ser o próprio padeiro;
Há mendigos que não acreditam na existência da fome;
Há mendigos que não confiam nas padarias que distribuem pão;
Há mendigos que não se enxergam como mendigos;
Inventaram outras comidas imaginárias e ficam ofendidos quando você diz que só o pão mata a fome.
Entre esses também existem mendigos que acreditam que só o pão da padaria do seu Pedro realmente mata a fome e outros que estudam a composição do pão nos seus mínimos detalhes, mas nunca chegam a se alimentar dele.

E no meio dessa balbúrdia, nós cansamos e nos frustramos e somos tentados a criar banquetes onde somente nós, os que receberam o pão, comerão e se fartarão.


O que você pensa sobre isso? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s