Retomando a arte perdida de fazer sentido: O Espantalho

Montar um espantalho é intencionalmente caricaturar o argumento de uma pessoa com o objetivo de atacar essa caricatura em vez de o argumento real. Má representação, citação errada, descontração e super-simplificar a posição de um oponente são todos meios de cometer essa falácia. O argumento espantalho é comumente muito mais absurdo do que o argumento … Mais Retomando a arte perdida de fazer sentido: O Espantalho

Quando eu era menino

Quando eu era menino, acreditava que compartilhar o evangelho era como um pregador dissera uma vez: um mendigo encontra uma padaria distribuindo pão gratuitamente e vai contar aos outros mendigos. O fato é que hoje: Há mendigos que dizem que as padarias distribuem pão para controlar a massa; Há mendigos que não acreditam na existência … Mais Quando eu era menino

Cristãos do século XXI deveriam deixar de comer carnes “impuras”? Parte 2/2

Alimentos impuros e o Novo Testamento É verdade que o Novo Testamento anula o sistema cerimonial/sacrificial do Antigo Testamento porque ele era tipológico/simbólico por natureza. Na cruz, Jesus trouxe ao fim todo o sistema do santuário que apontava para Ele como seu cumprimento final ( Dn 9.27; Ef 2.15; Col 2.14; Hb 8.1-6; Mt 27.50-51). … Mais Cristãos do século XXI deveriam deixar de comer carnes “impuras”? Parte 2/2

Cristãos do século XXI deveriam deixar de comer carnes “impuras”? Parte 1/2

Antes de abordar diretamente essa questão, precisamos tirar duas pedras do caminho: 1. O Reino de Deus não consiste de comida e bebida (Rm 14.17). As proibições de consumo de alguns animais não foram dadas com o propósito de se “comprar” a salvação. Comer determinadas coisas ou se abster de determinadas coisas não transporta ninguém ao … Mais Cristãos do século XXI deveriam deixar de comer carnes “impuras”? Parte 1/2

Pensar e Fazer

A Bíblia encoraja as pessoas a usarem suas mentes na busca pela verdade (cf. At 17.11) e a pensar a fim de interpretá-la apropriadamente (cf 2 Tm 2.15. Se queremos obedecer o Senhor de maneira radical, não é suficiente ler e fazer. Precisamos ler, pensar e fazer. Um estudante de teologia muito piedoso simplesmente lia … Mais Pensar e Fazer

Exposições de Levíticos: O Fracasso Sacerdotal (Lv 10)

“O melhor dos tempos; o pior dos tempos”. E assim começa o clássico de Charles Dickens, O Conto das Duas Cidades. O mesmo poderia ser dito sobre Levíticos 9-10, passando da aceitação espetacular de Deus para a rejeição dos dois filhos de Arão – ambos pelo fogo. Para consternação dos intérpretes, que imaginaram uma variedade … Mais Exposições de Levíticos: O Fracasso Sacerdotal (Lv 10)

O que significa dizer que os portões do inferno não prevalecerão sobre a igreja? (Mt 16.25)

Teólogos de diferentes épocas têm proposto três interpretações: (1) O Hades, de acordo com a tradição judaica, era um lugar sombrio e desolado no centro da terra; uma cidadela com muralhas e portões que se abriam para receber os espíritos dos mortos, mas não abririam para seu egresso. Dessa forma, Jesus estaria se referindo ao … Mais O que significa dizer que os portões do inferno não prevalecerão sobre a igreja? (Mt 16.25)

Exposições de Levíticos: A Inauguração do Sacerdócio (Lv 8)

Nos capítulos 1-7, Deus deu as instruções mais essenciais sobre a forma como seu povo se relacionará com ELe. Terminadas essas instruções, o santuário é inaugurado e o sacerdócio araônico é estabelecido. Portanto nessa seção (Lv 8-10), vem a cerimônia de ordenação, o primeiro ofício dos sacerdotes e um desastroso evento logo em seguida. O … Mais Exposições de Levíticos: A Inauguração do Sacerdócio (Lv 8)

Exposições de Levíticos: Oferta de Reparação (Lv. 5:14-6:7)

Sob algumas circunstâncias, um Israelita deveria oferecer um tipo de sacrifício chamado de “oferta de reparação”. Essas ofertas eram diferentes das ofertas de purificação pois eram exigidas no caso de ofensas que criavam débitos literais e quantificáveis, que exigiam uma restituição, se possível. Nesse trecho de Levítico, nós temos três situações quando uma oferta de … Mais Exposições de Levíticos: Oferta de Reparação (Lv. 5:14-6:7)

Exposições de Levíticos: Oferta de Purificação (Lv. 4)

As ofertas queimadas e de bem-estar já eram conhecidas e oferecidas antes do tabernáculo ser construído (cf. Gn 8:20, Ex 20:24, por exemplo). Entretanto, com o começo da santuário, iniciaram-se também ofertas de purificação e reparação para remediar alguns tipos de pecado e impurezas rituais – incompatíveis com a santidade divina que habitava entre os … Mais Exposições de Levíticos: Oferta de Purificação (Lv. 4)

Exposições de Levíticos: Oferta de Bem Estar (Lv. 3)

Esse capítulo delineia o procedimento para as ofertas de paz, que podem ser traduzidas como “ofertas de bem estar”. O termo em hebraico (selamim) vem da mesma raiz das palavras “paz”, (salom) e “completo” (salem). A tradução “bem-estar” vem da ideia de “completo”, refletindo o fato de que esse sacrifício era oferecido por circunstâncias felizes. … Mais Exposições de Levíticos: Oferta de Bem Estar (Lv. 3)

O Agnosticismo Filosófico de Kant

Eu não quero cometer a falácia do espantalho e ser simplista nas soluções. Essa discussão é profunda e vai mais além do que imagino. O que apresento abaixo é uma simplificação dos argumentos e suas conclusões. Filosoficamente, o mundo pós-kantiano não pode conhecer Deus ou sequer a realidade. A filosofia de Kant particularmente contradiz Paulo, … Mais O Agnosticismo Filosófico de Kant

Exposições de Levíticos: Oferta de Grãos (Lv. 2)

Em Levíticos 2, Deus apresenta as instruções para as ofertas de grãos, que são iguais às ofertas queimadas do capítulo 1, no sentido de que elas também são apresentadas a Deus na forma de fumaça. Nós temos duas grandes categorias os grãos crus (2:1-3) e os cozidos (4-10). Os versos 11-13 apresentam algumas regras gerais … Mais Exposições de Levíticos: Oferta de Grãos (Lv. 2)

Retomando a arte perdida de fazer sentido: apelo às consequências

Você já cometeu essa falácia, mas provavelmente nem percebeu. Eu mesmo faço isso o tempo todo, quando evito pensar em algo quando sei, lá no fundo, que pensar sobre aquilo mudará minha opinião e terá algumas implicações não muito agradáveis. Se os efeitos de uma ideia serão ruins pra mim, então provavelmente essa ideia é falsa. Será … Mais Retomando a arte perdida de fazer sentido: apelo às consequências